You are on page 1of 1

A DANA DA CIRANDA. A ciranda uma dana tpica das praias, mais precisamente daquelas situadas ao Norte de Pernambuco.

. Porm, sua origem no se restringe ao litoral. Verificou-se que o seu surgimento ocorreu simultaneamente tanto na zona litornea quanto em certas reas mai interioranas, s da Zona da Mata Norte. Nos primrdios, o ambiente de apresentao restringia ao locais -se populares como as beiras de praia, os terreiros de bodega, pontas de rua etc. Seus participantes eram basicamente trabalhadores rurais, pescadores, op errios de construo, entre outros. uma manifestao bastante comunitria, no tendo nenhum preconceito quanto ao sexo, cor, idade, condio social ou econmica dos participantes. Etimologicamente, a palavra ciranda foi alvo de muitas interpretaes. Provavelmente ela proveniente do vocbulo espanhol zaranda , que um instrumento de peneirar farinha daquele pas que teria evoludo da palavra rabe arand ; O ganz, o bombo e a caixa formam o instrumental bsico de uma ciranda tradicional. s vezes encontra-se ainda a cuca, o pandeiro, a sanfona ou algum instrumento de sopro. As msicas cantadas pelo mestre podem ser aquelas j decoradas, improvisaes ou at mesmo canes comerciais de domnio pblico transformadas em ritmo de ciranda. Os passos da dana variam de acordo com a prpria dinmica da manifestao, no sendo, portanto, definitivos. No existe limite numrico para a brincadeira. Geralmente comea com uma pequena roda de pequenas pessoas, que vai aumentando medida que outras chegam para danar...