You are on page 1of 1

A cano brasileira

Leituras do Brasil atravs da msica


Santuza Cambraia Naves

Santuza acompanhou a msica popular brasileira nas suas


vrias frentes, de maneira viva, generosa, atenta, inteligente.
Jos Miguel Wisnik

Os escritos da antroploga Santuza Cambraia Naves sobre a


formao, o desenvolvimento e as transformaes da msi-
ca popular no Brasil so fundamentais para se compreender a
importncia da MPB na formao do nosso imaginrio de na-
o, a sua relevncia na constituio da cultura brasileira e a sua
capacidade de movimentar foras sociais e polticas de peso.

A cano brasileira rene onze artigos produzidos por Santuza ao


longo de sua carreira. Tomados em conjunto, os textos acompa-
nham por cem anos a histria da msica brasileira.

Na primeira parte do livro, Santuza oferece ao leitor refinadas


interpretaes de aspectos do samba-cano, da bossa nova, da
tropiclia e do rap. Na mesma sintonia, discute conceitos-chave
para o seu pensamento, como cano crtica e cano polifni-
ca, e, entre consonncias e dissonncias, analisa a relao da
msica com a construo de uma identidade nacional. Na se-
gunda parte, ela demonstra sensibilidade e apuro investigati-
vo, so artigos sobre casos particulares de quatro expoentes da
nossa msica: Villa-Lobos, Tom Jobim, Chico Buarque e Caetano
Veloso.

A organizao do livro foi feita por Frederico Coelho, Juliana


Jabor, Jlio Naves Ribeiro, Paulo Henriques Britto e Tatiana Bacal.

SANTUZA CAMBRAIA NAVES (1952-2012), mestre em antropologia


social (Museu Nacional / UFRJ) e doutora em sociologia (Iuperj), foi
professora do Departamento de Sociologia e Poltica da PUC-RJ e
fundadora do Ncleo de Estudos Musicais do Cesap (Universidade Cn-
dido Mendes). Antroploga dedicada aos estudos da arte e da msica,
publicou livros importantes como O violo azul (1998), Da Bossa Nova
Tropiclia (Zahar, 2001), A MPB em discusso (com Tatiana Bacal e Frederi-
co Coelho, 2006) e Cano popular no Brasil (2010), entre outros.