You are on page 1of 59

TRAUMATISMOS

Lesões de
Crânio, Coluna e
Tórax
FACILITADOR
TC Paulo José (P.J.)

Assistente
Objetivos
Ao final dessa lição você será capaz de:
de:
1.Descrever
1.Descrever os principais sinais e sintomas do traumatismo crânio-
crânio-
encefálico;
encefálico;
2.Descrever
2.Descrever os procedimentos de avaliação e atendimento pré- pré-
hospitalar de uma vítima com lesões no crânio e coluna vertebral;
vertebral; E
3.Descrever
3.Descrever os passos para avaliar e atender uma vítima com fratura
em costela, tórax instável e ferimentos penetrantes no tórax.
tórax.
Fraturas de Crânio

▪ Podem resultar tanto de trauma fechado como de trauma


penetrante;
penetrante;

▪ As fraturas lineares correspondem a cerca de 80%80% das


fraturas de crânio - são diagnosticadas somente por meio de
estudo radiológico;
radiológico; e

▪ Afundamento de crânio, fragmentos ósseos, compressão do


tecido cerebral.
cerebral.
Fraturas de Crânio
Fraturas de Crânio

Ferimento penetrante por


arma de fogo (PAF).

FATAL
Fraturas de Crânio

EDEMA CEREBRAL
Lesões de Crânio

LESÕES NEUROLÓGICAS:
NEUROLÓGICAS:

▪ Acidentes de trânsito, quedas, agressões físicas, etc.;


etc.;

▪ Contribuem para a morte de cerca de 50%


50% de todas as
vítimas de trauma;
trauma; e

▪ Nos traumatismos da coluna cervical, coexistem - TCE,


portanto devem ser avaliados simultaneamente.
simultaneamente.
Traumatismo Crânio-Encefálico

FRATURAS ABERTAS:
ABERTAS:
Observar se o crânio está fraturado ou afundado
(deformado), se há sangue ou fluido claro saindo pelas
orelhas ou nariz e se as pálpebras estão inchadas, fechadas,
pálidas ou cianóticas;
cianóticas; e

FRATURAS FECHADAS:
FECHADAS:
Se o crânio se mantém intacto, o trauma é classificado
como fechado.
fechado. Os ossos do crânio não são fraturados ou
danificados.
danificados.
Fraturas de Crânio
Lesões Encefálicas

▪ CONCUSSÃO:
CONCUSSÃO:

1. Alterações neurológicas – perda da consciência, deficits de


memória, amnésia retrógrada ou amnésia anterógrada;
anterógrada;
2. Ansiedade;
Ansiedade; e
3. Dores de cabeça, tonturas, náuseas, visão turva,
sonolência, lentidão nos movimentos, respostas a estímulos
e vómitos.
vómitos.
Lesões Encefálicas

▪ CONTUSÃO:
CONTUSÃO:

- Sangramento a partir de vasos lesados;


lesados;
- O paciente poderá apresentar:
apresentar:
▪ Perda da consciência;
consciência;
▪ Paralisia de um dos lados do corpo;
corpo; e
▪ Dilatação de uma pupila e alterações dos sinais vitais.
vitais.
Lesões Encefálicas

▪ CONTUSÃO:
CONTUSÃO:

- Contusões mais graves podem produzir:

1. Inconsciência por período de tempo prolongado; e

2. Paralisia em todos os membros.


Tipos de Lesões Encefálicas

1. DIRETAS; E

2. INDIRETAS.
Sinais e Sintomas do TCE

1. Cefaléia e/ou dor no local da lesão;


lesão;
2. Náuseas e vômitos;
vômitos;
3. Alteração da visão;
visão;
4. Alteração do nível de consciência, podendo chegar à
inconsciência;
inconsciência;
5. Ferimento ou hematoma no couro cabeludo;
cabeludo;
6. Deformidade do crânio (depressão ou abaulamento);
abaulamento);
Sinais e Sintomas do TCE

▪ Sinal de Panda - “Olhos de Guaxinim” - (Equimose periorbital):


periorbital):
Sinais e Sintomas do TCE

▪ “Olhos de Panda”
(Hematoma periorbitário)
Sinais e Sintomas do TCE

DEFORMIDADE

RINORRAGIA
Sinais e Sintomas do TCE

OTORRAGIA
Sinais e Sintomas do TCE

1. Pupilas desiguais (anisocoria);


(anisocoria);
2. Sangramento observado através do nariz ou ouvido;
ouvido;
3. Líquido claro (licor) que flui pelos ouvidos ou nariz;
nariz;
4. Alterações dos sinais vitais;
vitais; e
5. Postura de decorticação ou descerebração).
descerebração).
Alterações da Reatividade Pupilar

AVALIAÇÃO DO DIÂMETRO DAS PUPILAS


SINAIS A SEREM OBSERVADOS SITUAÇÃO DIAGNÓSTICO PROVÁVEL
Ambiente com pouca luz, anóxia ou
MIDRÍASE
hipóxia severa, inconsciência, estado de
pupilas dilatadas
choque, PCR, hemorragia, TCE
MIOSE
Lesão no sistema nervoso central ou
ambas estão contraídas, sem
abuso no uso de drogas (toxinas)
reação à luz
ANISOCÓRICAS
uma dilatada e outra contraída AVE e TCE
(assimétricas)

ISOCÓRICAS (normais) Esta condição é normal, porém deve-


deve-se
são simétricas e reagem à luz reavaliar constantemente
Tratamento Pré-Hospitalar

1. Corrija os problemas que ameaçam a vida. vida. Mantenha a


permeabilidade das VA, a respiração e a circulação;
circulação;
2. Suspeite de lesão cervical associada ao acidente e adote os
procedimentos apropriados;
apropriados;
3. Controle hemorragias;
hemorragias;
4. Cubra e proteja os ferimentos abertos;
abertos;
5. Mantenha a vítima em repouso;
repouso;
Tratamento Pré-Hospitalar

6. Esteja atento para ocorrência de convulsão;


convulsão;
7. Monitore o estado de consciência, a respiração e a circulação;
circulação;
8. Previna ou trate o choque;
choque; e
9. Esteja atento para ocorrência de vômito.
vômito.
Observações:
▪Observações:
a) não remova objetos transfixados na cabeça;
b) não permita a ingestão de líquidos ou alimentos; e
c) não contenha o sangramento ou saída de líquor pelo nariz ou
ouvidos.
Traumatismo de Face

O principal perigo dos traumatismos de face são os


fragmentos ósseos e as hemorragias que poderão provocar
obstruções nas vias aéreas:
aéreas:
Traumatismo de Face - Sinais e Sintomas

▪ Coágulos de sangue nas vias aéreas;


aéreas;
▪ Deformidade facial;
facial;
▪ Equimose nos olhos;
olhos;
▪ Perda do movimento ou impotência funcional da mandíbula;
mandíbula;
▪ Dentes amolecidos ou quebrados (ou a quebra de próteses
dentárias);
dentárias); e
▪ Grandes hematomas ou qualquer indicação de golpe severo na
face.
face.
Traumatismo de Face - Tratamento Pré-Hospitalar

O principal perigo dos traumatismos de face são os


fragmentos ósseos e as hemorragias que poderão provocar
obstruções nas vias aéreas.
aéreas.
Traumatismo Raquimedular - TRM

Como tratar esse tipo de paciente?


Traumatismo Raquimedular - TRM

Fratura de Coluna Vertebral


Traumatismo Raquimedular - TRM

Vértebras

Medula Compressão

Hemorragia
Deslocamento
Traumatismo Raquimedular - TRM
Sinais e Sintomas do TRM

1. Dor regional (pescoço, dorso, região lombar);


lombar);
2. Perda da sensibilidade tátil nos membros superiores e
inferiores;
inferiores;
3. Perda da capacidade de movimentação dos membros
(paralisia);
(paralisia);
4. Sensação de formigamento nas extremidades;
extremidades;
5. Deformidade em topografia da coluna;
coluna;
Sinais e Sintomas do TRM

6. Lesões na cabeça, hematomas nos ombros, escápulas ou


região dorsal da paciente;
paciente;
7. Perda do controle urinário ou fecal;
fecal;
8. Dificuldade respiratória com pouco ou nenhum movimento
torácico;
torácico; e
9. Priapismo (ereção peniana continua);
continua);
Complicações do TRM

1. Paralisia dos músculos do tórax (respiratórios).


(respiratórios). A respiração
fica sendo feita exclusivamente pelo diafragma;
diafragma; e

2. A lesão medular provoca dilatação dos vasos sangüíneos,


podendo se instalar o choque (neurogênico).
(neurogênico).
Tratamento Pré-Hospitalar do TRM

Observação:
Observação: não movimente desnecessariamente uma
vítima com trauma de coluna, a menos que necessite de RCP,
controle de sangramento que ameace a vida e/ou remoção do
local por risco iminente;
iminente;
Traumatismo no Tórax

Por ser uma região onde estão localizados órgãos vitais,


são lesões, geralmente, de natureza grave:
grave:

▪ Afundamento do tórax;
tórax;

▪ Hemorragias externas e internas;


internas; e

▪ Distúrbios respiratórios e tórax instável.


instável.
Traumatismo no Tórax
Traumatismo no Tórax
Traumatismo no Tórax
Sinais e Sintomas do Traumatismo no Tórax

Dependendo da extensão, presença de lesões associadas


(fratura de esterno, costelas e vértebras) e comprometimento
pulmonar e/ou dos grandes vasos, o paciente poderá
apresentar:
apresentar:

Falta de ar;
▪Falta ar;
Taquipnéia;
Taquipnéia;
▪Taquipnéia
Aumento da sensibilidade, dor local ou desconforto torácico,
▪Aumento
que se agravam com os movimentos respiratórios;
respiratórios;
Sinais e Sintomas do Traumatismo no Tórax

▪ Respiração superficial (dificuldade de respirar, apresentando


movimentos respiratórios curtos);
curtos);
▪ Eliminação de sangue por meio de tosse ou vômito;
vômito;
▪ Postura característica (o paciente fica imóvel, inclinado sobre o
lado da lesão, com a mão ou o braço sobre a região lesada);
lesada);
▪ Tontura;
Tontura;
▪ Sudorese;
Sudorese; e
▪ Sinais de choque.
choque.
Fraturas de Costelas

São causadas por traumatismos torácicos direto ou por


compressão)
compressão).
Sinais e sintomas:
▪ Dor local;
▪ Dificuldade respiratória;
▪ Dor durante os movimentos respiratórios; e
▪ Crepitação.
Tórax Instável

Ocorre quando duas ou mais costelas estão quebradas em


dois pontos, provocando uma respiração paradoxal:
paradoxal:
Tratamento Pré-Hospitalar

▪ Estabilize o segmento instável que se move paradoxalmente durante


as respirações;
respirações;
▪ Use almofadas pequenas ou compressas dobradas presas com fita
adesiva larga;
larga;
▪ O tórax não deverá ser totalmente enfaixado;
enfaixado;
▪ Transporte o paciente deitado sobre a lesão ou na posição que mais
lhe for confortável;
confortável; e
▪ Ministre oxigênio suplementar.
suplementar.
Tratamento Pré-Hospitalar
Ferimentos Penetrantes ou Perfurantes no Tórax

▪ São os traumas abertos de tórax, geralmente, provocados


por objetos que estejam ou não encravados, bem como
lesões provocadas por armas brancas, de fogo ou lesões
ocorridas nos acidentes de trânsito, etc.;
etc.; e

▪ É possível perceber o ar entrando e saindo pelo local ferido.


ferido.
Ferimentos Penetrantes ou Perfurantes no Tórax
Ferimentos Penetrantes ou Perfurantes no Tórax
Ferimentos Penetrantes ou Perfurantes no Tórax

▪ Tampone o local do ferimento usando a própria mão protegida


por luvas, após a expiração;
expiração;
▪ Faça um curativo oclusivo com plástico ou papel aluminizado
(curativo de três pontas), que funcionará como uma válvula,
permitindo a descompressão espontânea de um pneumotórax
hipertensivo em desenvolvimento;
desenvolvimento;
▪ Previna o estado de choque;
choque; e
▪ Conduza-
Conduza-o, com urgência, para um hospital e ministre
oxigênio suplementar.
suplementar.
Ferimentos Penetrantes ou Perfurantes no Tórax
Objetos Encravados ou Encravados

Não remova corpos estranhos encravados (pedaços de


vidro, facas, lascas de madeiras, ferragens, etc.
etc.). As tentativas
de remoção poderão causar hemorragia grave ou, ainda, lesar
nervos e músculos próximos à lesão.
lesão.
Pneumotórax Hipertensivo

Ocorre quando há acúmulo de ar no espaço pleural e esse


ar não sai da cavidade.
cavidade. A medida em que o ar se acumula, a
pressão intratorácica aumenta bruscamente, comprimindo o
coração e o pulmão.
pulmão. A hemorragia no interior da caixa
torácica, hemotórax, também provoca compressão do pulmão,
levando à insuficiência respiratória.
respiratória.
Lesões Internas - Pneumotórax
Lesões Internas - Hemotórax

Saco Pleural cheio de sangue


Sinais e Sintomas

▪ Insuficiência respiratória;
▪ Pulso fraco;
▪ Desvio de traquéia contralateral;
▪ Hipotensão;
▪ Estase jugular;
▪ Cianose; e
▪ Sinais de choque.
Tratamento Pré-Hospitalar

▪ Avalie a respiração e a circulação, proceda as


intervenções necessárias;
necessárias;
▪ Ministre oxigênio suplementar;
suplementar;
▪ Monitore constantemente os sinais vitais;
vitais; e
▪ Transporte o paciente.
paciente.
Dúvidas?
Obrigado!
FACILITADOR
TC Paulo José (P.J.)

Assistente