You are on page 1of 2

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA

CCH – DGE – GEO470

ATIVIDADE: EM DEFESA DA GEOGRAFIA

Gladstonier Roberto Pereira Serrano - 83128

Geografia pra quê?

Ouvi outro dia em um debate que geógrafo não entende de dialética, geógrafo
entende é de azimute. Isso me trouxe uma reflexão sobre o que a Geografia realmente
estuda. De fato, a dialética é uma teoria estudada pelas ciências sociais, assim como a
cartografia pode ser estudada por um cartógrafo, da formação das rochas e dos solos um
geólogo dá conta, da formação dos países um historiador pode falar, das sociedades e
culturas um antropólogo pode facilmente explicar. Então pra quê serve a Geografia? E pra
quê estudar Geografia na escola?

A Geografia é uma ciência pretensiosa, pois pretende ser a ciência das sínteses. A
definição que mais gosto de Geografia é que ela é a ciência que estuda a relação
indissociável entre sociedade e natureza, mas o quê isso quer dizer? Quer dizer que a
Geografia se propõe a estudar todas as relações sociais que ocorrem no espaço, busca
compreender como as sociedades transformam o ambiente e como são transformadas por
ele, em uma constante relação de troca, por vezes mais intensa de um lado ou de outro.
Existem locais onde a natureza impõe seu ritmo ao homem, em outros o homem impõe seu
ritmo, em outros há certa harmonia, mas a relação sempre ocorre.

Essa visão tão bela da Geografia ficou perdida com o medo dos geógrafos nos
últimos anos de voltarem à Geografia Tradicional (no que tange ao determinismo
ambiental), porém acabam caindo em outros determinismos por não considerarem a
variável ambiental, seja determinismo social, político ou econômico. Não creio ser possível
compreender as relações sociedade-natureza sem considerar a influência do meio nas
sociedades, claro que não pode ser a única variável, e nem pode ser desprezada.

Dadas essas informações chego próximo de onde queria com esse pequeno texto; é
importante estudar em separado a cartografia, a geologia, antropologia, química, etc., visto
que assim é possível entender as particularidades dessas ciências, mas sem uma ciência que
possa compreender como os objetos e ações se organizam para formar o espaço, não é
possível construir sentido, sobretudo na escola. Então volta a pergunta: e na escola, pra quê
serve a Geografia?

A maior dificuldade em se compreender o que é ensinado na escola é que as


disciplinas parecem colocadas em gavetas, separadas, sem qualquer ligação; a Geografia
tem o poder de quebrar isso e trazer sentido aos conhecimentos, ela mostra ao aluno que
ele faz parte da sociedade que está estudando, que faz parte da natureza, que o solo de onde
vêm seus alimentos é formado por elementos químicos vindos das rochas, que a gravidade
que ele aprende na física é importante para os movimentos da Terra que influenciam os
dias, anos e estações, que ao estudar cultura ele também pode estar estudando sobre sua
própria cultura, que cultura não é apenas a “festa do boi bumbá” ou o frevo, as próprias
práticas sociais e religiosas do aluno revelam que ele próprio tem uma cultura, são
inúmeros os casos em que a Geografia usa conhecimentos de outras ciências relacionando
os saberes e dando sentido a eles. A Geografia é um instrumento de transformação social e
pertencimento.