You are on page 1of 1

Otr

Mini-Curso declara

Parte lll de*ault


Edco
ÍD CaS0
r

codfica

Programação esucl
Lnfui
Aré

trDelph-
nras sd
DeSlil
-ndsr
Guna
pder
Ape

para Eletrônica Eduardo D. D. Vilela


eddv@mailbr.com.br
rm ht
nEÍrb
dnts*
ÍrË oo
r

das pef
b paíìa
ilobç
Na lição passada Íoram vistas no- projeto prático, e você deve ter notado di- wb F
devido à grande interàção entre as
vas características do ambiente Delphi que nem todos aqueles que são ar- versas partes do ambiente de progra-
cas.
e novos componentes, aumentando- rastados da paletas para o Íorm são mação. O simples fato de se iniciar Ag
se a complexidade do projeto prático, exibidos quando se está executando um novo projeto já resulta em um ar- @
de forma a levar o leitor a avançar mais o programa (em run Írme). Desta for- quivo de Unit com algumas linhas de Elmu
um degrau no seu aprendizado. ma, pode-se classiÍicar os componen- código. O código gerado inicialmente daraBt
No presente artigo, enÍocaremos tes do Delphi em Visuais e Não-Vi- é semelhante ao apresentado na E:
uma característica bastante poderosa suais, conforme mostra a figura 1. listagem a seguir.
do Delphi: o Chart - um eÍiciente e Os componentes visuais são mos- Nüt
abrangente componente para geração trados tanto em tempo de projeto unit Unitl;
de gráficos. Faremos um pequeno, quanto de execução. É o caso do label ,interface
mas versátil sistema de aquisição de e do BitBtn. Os não-visuais são üstos usês bg
dados. Estes serão lidos de um circui- apenas em design time, como peque- Windows, Messages, SysUtils, poíteÍt
to com conversor analógico/digital, via nos ícones - observe o c,omponente Forms, Ínanlpu
Classes; Graphics, Controls,
intedace paralela, e exibidos em uma Timer e o lOport - e por suas próprias Dialogs; fc er
janela, através de um gráÍico em Íun- características intrínsecab (não neces- type As I
ção do tempo. Tânlo o circuito eletrô- sitarem de ser visíveis para funciona- TForml = class(TForm) pfrd
nico quanto o soítware podem ser fa- rem) são ocultos em run Íiryle, apesar BitBtnl:TBitBtn; dates p
cilmente adaptados às necessidades de existirem na memória e possuírem procedureBitBtnlClick(Sender: cdse
do usuário, para um sistema dedica- suas propriedades, métodos e even- TObject); GME
do de aquisição. tos como os demais componentes. private ções a
{ Private declarations }
public
Distinguindo A geração automática de oódigo { Public declarations }
componentes no Delphi Aux: lnteger;
Outro ponto que deve ser melhor end;
Já possuímos alguma familiaiida- compreendido é a geração automáti-
de no uso de componentes com o ca de porções de código, e isto se dá var
Delphi, todavia é necessário aprofun. Forml:TForml;
darmos um pouco mais, pois isto faci- implementation
;;1" 6 ggr preensão desta ferramenta, {$R..DFM}
ajudando-nos a melhor assimilar as procedure
características do àmbiente e poder- TForml,BitBtnl Click,
mos usá-la mais proveitosamente. (Sender: TObject);
Na lição anterior vimos que os com- begin
ponentes são agrupados em abas, de end;
acordo com as suas características end.
principais de funcionamento. Utiliza- Listagem 1 - Código gerado pelô
mos vários tipos de componentes no Fig. 1 - Componentes visuais e náo-visuais ,
Delphi

4 sABER emrRôrutcl Nc g2ol99 SABER