You are on page 1of 2

ESTUDO 31: VIDEIRA FRUTÍFERA, ESPINHEIRO E ROSEIRA BRAVA

Texto Is 27.3 Eu, o Senhor, sou o seu vigia; rego-a constantemente e a protejo dia e noite para impedir que lhe
façam dano.

Faça a leitura do texto base deste estudo, Isaías 27.2-5, anunciando que Deus usa três figuras de plantas
para transmitir uma poderosa mensagem para nós: a videira frutífera, o espinheiro e a roseira brava.

Espinheiros e roseiras bravas são pessoas sem aliança com Deus (v. 4) Não estou irado. Se
espinheiros e roseiras bravas me enfrentarem, eu marcharei contra eles e os destruirei a fogo. Como
“espinheiro” é masculino e “roseira brava” é feminino, podemos dizer que Deus está se referindo a homens
e mulheres que são inimigos dEle.

Você conhece alguém que seja “inimigo de Deus”?

Tanto os espinheiros como as roseiras bravas têm espinhos que ferem ou machucam. Infelizmente, há
pessoas que afrontam com palavras e posturas até ao Criador. Se colocam contra Ele e contra Seu Povo e
Sua Palavra. No verso 4, Deus menciona a “destruição pelo fogo” como sendo o recurso contra tais
pessoas que “marcham contra Ele”.

Porém, há um detalhe tremendo neste texto. Deus não quer destruir ninguém com fogo. Ao contrário,
mesmo às pessoas que vivem em inimizade contra Ele, faz um convite: A menos que venham buscar
refúgio em mim; que façam as pazes comigo. Sim, que façam as pazes comigo. (v. 5).

Observe, Deus chama os “inimigos” espinhentos a virem se refugiar nEle e a fazerem as pazes com Ele.
Note como Deus ressalta isto: sim, que façam as pazes comigo! Este foi o propósito da vinda de Jesus
Cristo ao mundo, para estabelecer a paz entre Deus e nós. Por isso Ele é chamado de Príncipe da Paz e
os coral de anjos que se apresentou no Campo dos Pastores, em Belém, na noite quando Jesus nasceu,
declarou: Paz na terra aos homens aos quais ele concede o seu favor (Lc 2.14).

Jesus é a única forma de uma pessoa estabelecer a paz com Deus. Isto é bem claro em Romanos 5.1:
Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo. Assim,
é correto dizer que todos nós éramos “espinheiros e roseiras bravas” até o dia em que descobrimos o
Caminho para estabelecermos a paz com Deus. Ao invés de “fogo”, encontramos Refúgio!

Videiras frutíferas são as pessoas que servem a Deus. (vs 2 e 3) Naquele dia se dirá: Cantem sobre a
vinha frutífera! Eu, o Senhor, sou o seu vigia, rego-a constantemente e a protejo dia e noite para impedir
que lhe façam dano. A mesma figura da Videira Frutífera foi usada pelo Senhor Jesus em João 15. No
verso 5, por exemplo, Ele afirma que ligados a Jesus, somos capazes de produzir muitos frutos. No verso
8, Jesus afirma que nossos frutos glorificam a nosso Senhor e Deus.

A videira é um dos símbolos bíblicos do Povo de Deus. Deus é o Senhor da Vida e nEle temos vida
abundante e eterna. E esta vida que recebemos quando temos paz com Deus deve ser vivida a serviço de
Jesus. Produzir frutos significa servir a Deus junto com sua família espiritual, que é a Igreja.
Aos servos que desfrutam a paz com Ele, Deus faz promessas poderosas em Isaías 27.3: Ele nos vigia
(cuida), rega constantemente (abençoa, supre) e protege dia e noite contra quem quer nos fazer dano. Por
isso em João 15, Jesus chama Deus de o “viticultor”, a pessoa responsável por cuidar das videiras. Deus
afirma sua disposição de cuidar de nosso bem estar.

CONCLUSÃO: Como será que Deus lhe vê até este momento – como espinheiro/roseira brava ou como
videira frutífera? Este pode ser o momento de você deixar a “inimizade contra Deus” e fazer a paz com
Ele. Para tanto, entregue sua vida a Jesus e beneficie-se da Obra que Ele já realizou na cruz. Ele morreu
para nos dar acesso a Deus, reconciliando-nos com Ele.

Ore com as pessoas ajudando-as a se entregarem a Jesus.

Na unção para ser pai de multidões,