You are on page 1of 9

Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.

784/0001-28]

NORMA ABNT NBR


BRASILEIRA 16137

Segunda edição
30.05.2016
Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.784/0001-28]

Ensaios não destrutivos — Identificação de


materiais por teste por pontos, espectrometria
por fluorescência de raios X e espectrometria
por emissão óptica
Nondestructive testing — Material Identification by spot test, X-ray
fluorescency spectrometry and optical emission spectrometry

ICS 19.100 ISBN 978-85-07-06276-9

Número de referência
ABNT NBR 16137:2016
5 páginas

© ABNT 2016
Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.784/0001-28]

ABNT NBR 16137:2016


Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.784/0001-28]

© ABNT 2016
Todos os direitos reservados. A menos que especificado de outro modo, nenhuma parte desta publicação pode ser
reproduzida ou utilizada por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia e microfilme, sem permissão por
escrito da ABNT.

ABNT
Av.Treze de Maio, 13 - 28º andar
20031-901 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: + 55 21 3974-2300
Fax: + 55 21 3974-2346
abnt@abnt.org.br
www.abnt.org.br

ii © ABNT 2016 - Todos os direitos reservados


Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.784/0001-28]

ABNT NBR 16137:2016

Sumário Página

Prefácio................................................................................................................................................iv
1 Escopo.................................................................................................................................1
2 Referências normativas......................................................................................................1
Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.784/0001-28]

3 Termos e definições............................................................................................................1
4 Requisitos gerais................................................................................................................2
4.1 Procedimento de inspeção.................................................................................................2
4.2 Preparação da superfície....................................................................................................3
4.3 Registro de resultados.......................................................................................................4
4.4 Qualificação do procedimento de inspeção da executante............................................5
4.5 Revisão e/ou requalificação do procedimento de inspeção...........................................5
4.6 Qualificação de pessoas....................................................................................................5
4.7 Requisitos de segurança e ambientais.............................................................................5
4.8 Requisitos administrativos para utilização em campo do espectrometro portátil
por fluorescência de raios X..............................................................................................5

Tabelas
Tabela 1 – Itens do procedimento de inspeção.................................................................................2
Tabela 2 – Itens do relatório de inspeção..........................................................................................4

© ABNT 2016 - Todos os direitos reservados iii


Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.784/0001-28]

ABNT NBR 16137:2016

Prefácio

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Foro Nacional de Normalização. As Normas


Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB), dos Organismos
de Normalização Setorial (ABNT/ONS) e das Comissões de Estudo Especiais (ABNT/CEE),
Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.784/0001-28]

são elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas pelas partes interessadas no tema objeto
da normalização.

Os Documentos Técnicos ABNT são elaborados conforme as regras da Diretiva ABNT, Parte 2.

A ABNT chama a atenção para que, apesar de ter sido solicitada manifestação sobre eventuais direitos
de patentes durante a Consulta Nacional, estes podem ocorrer e devem ser comunicados à ABNT
a qualquer momento (Lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996).

Ressalta-se que Normas Brasileiras podem ser objeto de citação em Regulamentos Técnicos. Nestes
casos, os Órgãos responsáveis pelos Regulamentos Técnicos podem determinar outras datas para
exigência dos requisitos desta Norma.

A ABNT NBR 16137 foi elaborada no Organismo de Normalização Setorial de Ensaios Não Destrutivos
(ABNT/ONS-058), pela Comissão de Estudo de Teste por Pontos (CE-058:000.012). O Projeto de
Revisão circulou em Consulta Nacional conforme Edital nº 03, de 15.03.2016 a 15.05.2016.

Esta segunda edição cancela e substitui a edição anterior (ABNT NBR 16137:2013), a qual foi tecni-
camente revisada.

O Escopo em inglês desta Norma Brasileira é o seguinte:

Scope
This Standard establishes the conditions required for devising material identification procedures
through nondestructive testing (magnet testing, point testing, spectrometry, X-ray fluorescence and
optical emission spectometry).

This Standard applies to verification and control programs for ferrous and non-ferrous materials in the
stages of receipt, manufacturing, assembly, equipment inspection and maintenance, structures, piping
and components.

iv © ABNT 2016 - Todos os direitos reservados


Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.784/0001-28]

NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 16137:2016

Ensaios não destrutivos — Identificação de materiais por teste por


pontos, espectrometria por fluorescência de raios X e espectrometria por
emissão óptica
Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.784/0001-28]

1 Escopo
1.1 Esta Norma estabelece os requisitos exigíveis para a elaboração de procedimentos para iden-
tificação de materiais por meio de ensaio não destrutivo (teste pelo ímã e por pontos, espectrometria
por fluorescência de raios X e espectrometria por emissão óptica).

1.2 Esta Norma se aplica aos programas de verificação e controle de materiais ferrosos e não
ferrosos nas etapas de recebimento, fabricação, montagem, manutenção e inspeção de equipamentos,
estruturas, tubulações e componentes.

2 Referências normativas
Os documentos relacionados a seguir são indispensáveis à aplicação deste documento. Para refe-
rências datadas, aplicam-se somente as edições citadas. Para referências não datadas, aplicam-se
as edições mais recentes do referido documento (incluindo emendas).

ABNT NBR 15693:2016, Ensaios não destrutivos – Teste por pontos – Identificação de metais e ligas
metálicas

ABNT NBR NM ISO 9712, Ensaios não destrutivos – Qualificação e certificação de pessoal em END

ABNT ISO/IEC Guia 99, Vocabulário Internacional de Metrologia – Conceitos fundamentais e gerais
e termos associados

ASTM E 322, Test method for analysis of low-alloy steels and cast irons by wavelength dispersive
X-ray fluorescence spectrometry

ASTM E 572, Test method for analysis of stainless and alloy steels by wavelength dispersive X-ray
fluorescence spectrometry

ASTM E 1476, Guide for metals identification, grade verification, and sorting

3 Termos e definições
Para os efeitos deste documento, aplicam-se os termos e definições do ABNT ISO/IEC 99 e os
seguintes.

3.1
espectrometria por emissão ótica
método analítico comparativo que emprega a energia de um arco voltaico para aquecer o material
e gerar um espectro de luz

NOTA O espectro de luz emitido pelo material é utilizado para determinar sua composição química, uma
vez que é diferente para cada elemento. O espectrômetro é usado para separar os componentes da luz, que têm
comprimentos de onda diferentes, qualificando e quantificando os elementos presentes e identificando o material.

© ABNT 2016 - Todos os direitos reservados 1


Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.784/0001-28]

ABNT NBR 16137:2016

3.2
espectrometria por fluorescência de raios X
método analítico comparativo que emprega baixa energia de raios X ou raios gama primários para
excitar o material

NOTA O material excitado emite um raio X secundário característico, específico para cada elemento
Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.784/0001-28]

químico, que pode ser analisado pelo método qualitativo (identificação do elemento pelo raio X característico)
e pelo quantitativo (medição da intensidade do raio X característico).

3.3
identificação positiva de material (positive material identification)
PMI
avaliação física ou ensaio para confirmar se o material que é ou será utilizado está de acordo com
o especificado pelo usuário ou proprietário

NOTA Estas avaliações ou ensaios podem prover informações qualitativas e/ou quantitativas que sejam
suficientes para verificar a composição nominal da liga.

3.4
plano de radioproteção
documento exigido para fins de licenciamento da instalação, que estabelece o sistema de radioproteção
a ser implantado pelo serviço de radioproteção

4 Requisitos gerais
4.1 Procedimento de inspeção

4.1.1 O procedimento de inspeção deve seguir a sequência indicada na Tabela 1.

Tabela 1 – Itens do procedimento de inspeção


Teste pelo Espectrometria por
Espectrometria
Item ímã e por fluorescência de
por emissão ótica
pontos raios X
 a) empresa executante X X X
 b) numeração, revisão e data do
X X X
procedimento
 c) objetivo X X X
 d) normas de referência X X X
 e) método de ensaio (teste por
pontos, espectrometria por
X X X
fluorescência de raios X ou
emissão ótica)
 f) classes de materiais que
X X X
podem ser identificadas
 g) instrumentos com indicação
do fabricante, marca Não aplicável X X
comercial e modelo

2 © ABNT 2016 - Todos os direitos reservados


Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.784/0001-28]

ABNT NBR 16137:2016

Tabela 1 (continuação)

Teste pelo Espectrometria por


Espectrometria
Item ímã e por fluorescência de
por emissão ótica
pontos raios X
Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.784/0001-28]

 h) ajuste (padrões a utilizar e


X X X
sequência de operações)
 i) soluções químicas, método de
preparação e concentrações X Não aplicável Não aplicável
empregadas
 j) luminosidade mínima (lux) X Não aplicável Não aplicável
 k) preparação da superfície para o
X X X
ensaio
 l) separação dos materiais pelo
X Não aplicável Não aplicável
magnetismo
 m) identificação dos materiais por
X Não aplicável Não aplicável
meio das reações químicas
 n) método de limpeza da superfície
X Não aplicável X
após ensaio
 o) sistemática de registro de
X X X
resultados
 p) formulário para relatório de
X X X
registro de resultados
 q) cuidados operacionais na
execução do ensaio visando
X X X
a segurança das pessoas,
instalações e ambiente
 r) cuidados operacionais relativos
à radioproteção, quanto
Não
aos riscos próprios e de X Não aplicável
aplicável
terceiros (cumprir o plano de
radioproteção)

4.1.2 Os métodos de ensaio devem atender aos requisitos da ASTM E 322 ou ASTM E 572 para
espectrometria por fluorescência de raios X, e as recomendações estabelecidas na ASTM E 1476
para espectrometria por emissão ótica.

4.2 Preparação da superfície

4.2.1 Quando da inspeção por meio do teste pelo ímã e por pontos, devem ser definidos os processos
e as ferramentas empregadas, devendo estar de acordo com a ABNT NBR 15693:2015, Seção 9.

4.2.2 Quando da inspeção por meio de espectrometria por fluorescência de raios X ou espectrometria
por emissão ótica, a preparação de superfície deve ser efetuada conforme a orientação do fabricante
do instrumento em conjunto com o descrito em 4.2.1.

NOTA Após a realização do ensaio recomenda-se executar a recomposição da proteção original da


superfície, se necessária.

© ABNT 2016 - Todos os direitos reservados 3


Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.784/0001-28]

ABNT NBR 16137:2016

4.3 Registro de resultados


4.3.1 Os resultados do ensaio devem ser registrados por meio de um sistema de identificação
e rastreabilidade que permita relacionar o relatório com a região ou componente ensaiado.

4.3.2 A descrição da sistemática de registro de resultados pode ser dispensada de constar no


Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.784/0001-28]

procedimento de inspeção se o executante apresentar em seu sistema da qualidade uma sistemática


que atenda ao descrito em 4.3.1.

4.3.3 As peças avulsas devem ser identificadas individualmente.

4.3.4 Deve ser emitido um relatório contendo no mínimo as informações da Tabela 2.

Tabela 2 – Itens do relatório de inspeção


Teste pelo Espectrometria por
Espectrometria por
Item ímã e por fluorescência de
emissão ótica
pontos raios X
 a) nome do emitente X X X
 b) número e revisão do
X X X
procedimento
 c) identificação numérica do
X X X
relatório
 d) data da inspeção X X X
 e) identificação da peça,
equipamento ou tubulação X X X
inspecionado
 f) documento de referência
(projeto, desenho, X X X
especificação técnica etc.)
 g) marca e modelo do
Não aplicável X X
instrumento utilizado
 h) temperatura da superfície
X X X
ensaiada
 i) luminosidade utilizada (lux) X Não aplicável Não aplicável
 j) tempo de exposição Não aplicável X X
 k) especificação do material
X X X
inspecionado
 l) classificação magnética do
X Não aplicável Não aplicável
material
 m) QS e/ou PE utilizados X Não aplicável Não aplicável
 n) registro dos resultados X X X
 o) laudo indicando aceitação,
rejeição ou recomendação X X X
de ensaio complementar
 p) identificação e assinatura do
X X X
inspetor responsável
NOTA É aceitável a emissão de relatórios por meio eletrônico.

4 © ABNT 2016 - Todos os direitos reservados


Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.784/0001-28]

ABNT NBR 16137:2016

4.4 Qualificação do procedimento de inspeção da executante


O procedimento deve ser qualificado com padrões das ligas metálicas e metais previstos para reco-
nhecimento. É considerado qualificado quando possibilitar o reconhecimento dos padrões das ligas
metálicas e metais previstos no procedimento.
Arquivo de impressão gerado em 16/08/2016 16:21:50 de uso exclusivo de QUALYTEST- ENSAIOS E ANALISES TECNICAS [13.575.784/0001-28]

4.5 Revisão e/ou requalificação do procedimento de inspeção


4.5.1 Sempre que qualquer das variáveis citadas na Tabela 1 for alterada, deve ser emitida uma
revisão do procedimento.

4.5.2 Sempre que qualquer das variáveis c), d), e), f), g), i), j), k), l) e m) na Tabela 1 for alterada,
o procedimento deve ser requalificado.

4.6 Qualificação de pessoas


4.6.1 A pessoa que executa o ensaio não destrutivo (teste pelo ímã e por pontos, espectrometria
por fluorescência de raios X e espectrometria por emissão óptica) deve atender aos requisitos da
ABNT NBR NM ISO 9712.

4.6.2 Na impossibilidade de atender ao descrito em 4.6.1, a pessoa que vai executar o ensaio deve
ser qualificado pelo empregador e deve ter seu exame testemunhado pelo cliente. No exame de
qualificação, o candidato deve demonstrar seu conhecimento a respeito do procedimento de ensaio,
executando toda a sistemática nele prevista e identificando de maneira correta um total de dez
amostras de materiais escolhidas entre aquelas previstas para serem identificadas e outras que não
fazem parte deste conjunto.

4.6.3 Para a inspeção por meio de espectrometria por fluorescência de raios X ou espectrometria
por emissão ótica, a pessoa deve também identificar de maneira correta quais materiais não fazem
parte daqueles previstos para serem identificados. A qualificação da pessoa é específica para
um determinado procedimento e para os instrumentos nele estabelecidos. Qualquer alteração no
procedimento de ensaio ou nos instrumentos implica a necessidade de requalificação da pessoa.

4.6.4 Para a inspeção por meio de espectrometria por fluorescência de raios X em campo, a pessoa
deve possuir conhecimento em proteção radiológica, manuseio e operação do equipamento gerador
de radiação e portar dosímetro individual de leitura indireta.

4.7 Requisitos de segurança e ambientais


Devem ser considerados os aspectos e impactos ambientais (descarte adequado dos resíduos gerados)
e riscos e perigos causados pela atividade de identificação de materiais no manuseio de produtos
químicos (consultar a respectiva Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos – FISPQ) e
serviço com o uso de instrumento com fontes de radiação ionizante (cumprir o plano de radioproteção).

4.8 Requisitos administrativos para utilização em campo do espectrometro portátil


por fluorescência de raios X
Toda pessoa física e/ou jurídica com intenção de realizar qualquer ação relacionada a esta prática
deve possuir autorização para operação na modalidade de técnicas analíticas emitida pela Comissão
Nacional de Energia Nuclear (CNEN).

A isenção de requisitos de proteção radiológica para espectrômetro portátil por fluorescência de


raios X, concedida pela CNEN, não é aplicada para ensaios em campo onde não seja possível a
utilização da cabine blindada de proteção contra radiação. Essa cabine é fornecida pelo fabricante do
espectrômetro e aprovada em oficio de isenção pela CNEN.

© ABNT 2016 - Todos os direitos reservados 5