You are on page 1of 30

 Arte de MIKE MIGNOLA para a capa original alternativa

de Hellboy in Mexico, publicada nos Estados Unidos


em maio de 2010. Cores: DAVE STEWART. 
X Hellboy no Mexico
´
X
Roteiro MIKE MIGNOLA + Arte RICHARD CORBEN
Cores DAVE STEWART + Letras FERNANDO CHAKUR & FB
Tradução FERNANDO BERTACCHINI
Em 2004, eu desenhei o Hellboy posando em cima de alguns monstros
mortos e abraçado a um mexicano praticante de luta livre. Fiz esse
desenho só por diversão, mas, por algum motivo, anotei logo abaixo:
“Palenque, México, 2 de junho de 1956”. Com isso, acabei estabelecendo
que, aparentemente, houve um período na vida do Hellboy a respeito do
qual eu nada sabia. A arte original você pode conferir na página 5 deste
volume, devidamente embelezada pelas cores de Dave Stewart.
Com o tempo, nós publicamos essa ilustração em nosso guia do Universo
Hellboy e, enquanto eu elaborava uma cronologia do personagem para
esse mesmo livro, acabou me ocorrendo uma noção de como teria
sido esse “fim de semana perdido”. Na verdade, foram cinco meses de
amnésia alcoólica e combatendo monstros sozinho ou aliado a lutadores
mexicanos mascarados. A princípio, eu não tinha nenhuma intenção de
produzir qualquer outra história situada nesse período, mas, quase por
acaso, isso acabou acontecendo. O estupor inebriado acabou rendendo
um pequeno leque de aventuras, que agora compilamos nesta ediç~~ão. Sei
lá, acho que tem alguma coisa que eu simplesmente adoro nesse conceito
do Hellboy perambulando pelo México.
Camazotz* (3) é um deus-morcego dos maias, e a mulher com o colar
feito de mãos humanas e guizos de cascavéis também é alguém, só não
lembro quem seria e não consigo encontrar minhas anotações a respeito.
Quanto ao tradicional mito do vampiro, minhas pesquisas me levaram a
descobrir que ele também existe no folclore mexicano, tendo inclusive o
poder muito bizarro de se transformar em um peru. Resolvi incluir esse
detalhe no roteiro, porém, deixei avisado que Richard Corben teria toda a
liberdade criativa para trocar o peru por algum animal mais funesto, talvez
um abutre. Richard, no entanto, preferiu manter o mito mexicano, e ainda
conseguiu a proeza de ilustrar um peru surpreendentemente funesto.
Devo confessar que realmente não entendo nada de luta livre mexicana.
Nunca vi nenhum filme desse gênero, mas com certeza gosto do que esses
lutadores representam.
A história Hellboy no México foi publicada originalmente como edição
especial em 5 de maio de 2010 (5 de maio, a mesma data de um importante
feriado cívico mexicano), depois fez parte da compilaç~ã~ o Hellboy: A Noiva
do Demônio (4).
+ MIKE MIGNOLA

(*) Confira as referências mitológicas e a outras edições no Glossário Arcano das páginas 161 e 162.
FERNANDO MULDER BERTACCHINI
10
O SINAL
ESTAVA PÉSSIMO,
NOVIDA- MAS FINALMENTE
MÉXICO, DES? CONSEGUI
1982. TRANSMITIR.
NO ENTANTO,
EMBORA TENHAM
CAPTADO NOSSOS
SINAIS, CREIO QUE
ELES VÃO LEVAR
ALGUMAS HORAS
PRA CHEGAR
AQUI.

SAIR
AAH, DESTE SOL
PACIÊNCIA. INFERNAL JÁ
E AGORA, TÁ A SERIA UMA
FIM DE FAZER BOA.
O QUÊ?

11
ÔÔÔ! OU PREFERE
QUE EU ABRA
ESTA COISA E
SOSSEGA TE OBRIGUE A
AÍ DENTRO! SOSSEGAR?

OLÁ?

NÃO, NÉ?
EU JÁ
PREVIA.

12
INTERESSANTE...

13
HELLBOY?! É, SOU
EU.

14
ISSO AÍ FOI EM
1956. TINHA UM MONTE
DE ENCRENCA ROLANDO
NESTE PEDAÇO DO MUNDO,
E O BUREAU* (5) ME ENVIOU
PRA CÁ JUNTO COM
DOIS CALOUROS… QUE TIPO DE
HENDRICKS ENCRENCA?
E MURPHY.

AH, CACETE,
EU TAMBÉM
ERA NOVATO
NA ÉPOCA.

O DEMÔNIO VIVE NUMA CAVERNA NO CENTRO DA


TERRA. UMA VEZ A CADA CEM ANOS, ELE SOPRA
SEU FEDOR POR MEIO DE BURACOS NO SOLO,
E ESSA PESTILÊNCIA AGREGA TUDO
QUANTO É COISA RUIM.

SÉRIO?

“EM VOLTA DO BURACO, OS


MUITO MALIGNOS CLAMAM POR SEU
SÉRIO. MESTRE. ALÉM DISSO, FAZEM COISAS
HORRÍVEIS COM AS PESSOAS, TUDO
PARA O PRAZER DO DEMÔNIO… E NA
ESPERANÇA DE QUE ELE DESPERTE.”

É, FOI UMA
EXPLICAÇÃO
TÃO BOA QUANTO
QUALQUER
OUTRA. EA
SITUAÇÃO TAVA
MESMO TERRÍVEL.
VAMPIROS, BRUXAS… A
SELEÇÃO DO INFERNO
REUNIDA… ARRA-
SANDO CIDADES
INTEIRAS.

15
”ATÉ ENTÃO,
ERA A PIOR
TRAGÉDIA QUE EU
JÁ TINHA VISTO.”

“HENDRICKS E MURPHY
SÓ AGUENTARAM UNS
DOIS DIAS. DAÍ, ARRE-
GARAM E VOLTARAM
VOANDO PRA CASA.”

“NÃO OS
RECRIMINO.
ERAM SÓ DOIS
GAROTOS.”

16
“NEM OI,
TODO MUNDO É PESSOAL!
TALHADO PRA UM TUDO
SERVIÇO COMO JOINHA?
O NOSSO.”

”ELES
NÃO ERAM
LÁ MUITO
FALANTES.”

17
“LEVOU UM TEMPINHO ATÉ FINALMENTE ME
CONTAREM UMA PARTE DE SUA HISTÓRIA. OS
CARAS ERAM IRMÃOS E EX-PRATICANTES DE
LUTA LIVRE QUE COSTUMAVAM EXCURSIONAR
PELAS CIDADEZINHAS DO INTERIOR DO MÉXICO,
ONDE APRESENTAVAM SEU SHOW EM TROCA DE
COMIDA E UNS TROCADOS PRA COMPRAR BIRITA.”

“CERTA NOITE,
ELES VISITARAM
UMA IGREJA… PRA
REZAR UM POUCO
ANTES DA PRÓXIMA
APRESENTAÇÃO,
EU ACHO.”

“ENCONTRA- “… E, QUANDO
RAM O PADRE ENTRARAM NO
TRUCIDADO…” SANTUÁRIO…”

18
OS LUTADORES
ME CONTARAM QUE
“… ALGUMA TIVERAM UMA VISÃO…
COISA QUE A VIRGEM MARIA SE
ACONTECEU.” MANIFESTOU… PROFETIZANDO
A CHEGADA DE UM GRANDE
MAL E DIZENDO QUE ELES
PRECISAVAM ABANDONAR
AS LUTAS E SE PREPARAR
PRA COMBATER
MONSTROS.

“ELES “E VOU TE CONTAR,


OBEDE- ABE… OS CARAS
CERAM.” ERAM FERAS.”

19
“POR ISSO RESOLVI BOM DIA,
ME JUNTAR A ELES CAMBADA!
POR UNS TEMPOS.”

uaargh!

aa gh !

CACETE!

r u r r!

urgh! “A GENTE
RALAVA O DIA
TODO…”

“… E PASSAVA A NOITE
INTEIRA FARREANDO
COMO SE NÃO HOU-
VESSE AMANHÃ.”

20
“DEVEMOS TER PASSADO CERCA DE UM MÊS NESSA
ROTINA. EU NUNCA ME TORNEI MUITO ÍNTIMO DOS
“DAÍ, QUANDO O AMANHÃ IRMÃOS MAIS VELHOS, CONTINUEI SEM SABER
CHEGAVA, REPETÍAMOS SEQUER OS NOMES DELES. MAS O CAÇULA…
TUDO DE NOVO.” CARA, A GENTE FICOU SUPERCHEGADO.”

¡AAH, ME EU
ENCANTA MATAR TAMBÉM
MONSTRUOS! ADORO!

urgh!

¡AGÁRRALO!
¡HELLBOY, NÃO,
ERES MI VOCÊ É O
MEJOR MEU MELHOR
AMIGO! AMIGO!

TÁ NA
MÃO!

¿LO
TIENES?

“PENA QUE AQUILO


NÃO PODIA DURAR
PRA SEMPRE.”

21
“BEBENDO DAQUELE JEITO… CEDO OU
TARDE A GENTE ACABA VACILANDO.”

NO
UNNNNH…
MÁS.
{BURP}

22
HÃ?!

¿QUÉ
ERES--? EL DIABLO…

23
ESTEBAN!

“ESSE ERA
O NOME DO
GAROTO…”

“… ESTEBAN.”

24
“SÓ QUE, A PARTIR
PASSAMOS DAÍ, A SITUAÇÃO
DIAS À PROCURA MUDOU… NÓS
DELE… OU DO CORPO MUDAMOS.”
DELE. COMO NÃO ENCON-
TRAMOS NADA, SÓ NOS
RESTAVA RETOMAR
A CAÇA AOS
MONSTROS.

¿DÓNDE ESTÁ
ESTEBAN?
SE COOPERAR,
VAI SER MELHOR
PRA VOCÊ.

“É CLARO “SE
QUE SE TRATAVA ALGUÉM
DE VAMPIROS, MAS SABIA DE
TORTURA É SEMPRE ALGUMA
TORTURA… SÉRIO, ABE, COISA, NÃO
A GENTE FEZ COISAS IA FALAR
QUE EU NEM GOSTO NEM A
DE LEMBRAR… E, PAU.”
MESMO ASSIM, NÃO
CHEGAMOS A LUGAR
NENHUM.”

25
“CERTO DIA, PORÉM…”

No cartaz:
Ele o aguarda,
Hellboy. Venha
sozinho.

DIACHO…

26
27
VOCÊ NO
ESTÁ BEM, MÁS.
GURI?

ESTEBAN…?

¿ESTEBAN?

28
CAMAZOTZ!

SEI…

UOOU!

BEM… VOCÊ
PEDIU!

29
MAS NÃO
PRECISA SER
ASSI--
AAGH!
URGH!

CAMAZOTZ!

FILHO
DUMA--

30
{GURFF}

GURI…
UUI… FALA VOCÊ NÃO
COMIGO! AINDA ESTÁ AÍ… PRECISA-
EM ALGUM MOS--
LUGAR.

{ACK}

CAMAZOTZ!

31
QUER VER O
QUE FIZERAM
CACETE… COMIGO?

EU CONFIEI
EM VOCÊ.

… AO MEU
LADO!

… VOCÊ…

PORQUE…

… NÃO
ESTAVA…

32
SINTO
MUITO, GURI…
VOCÊ TEM
RAZÃO.

EU TINHA
QUE ESTAR
LÁ… PRA TE
PROTEGER.

DANE-SE
O PASSA-

CAMAZOTZ! DO!
EU
TÔ AQUI
HOJE!

33
“ERA A ÚNICA

IAAAAAH!
COISA QUE EU
PODIA FAZER
POR ELE…”

UOORRRGH!
“… MAS NEM
POR ISSO ME
SENTI MELHOR
QUANDO FIZ
AQUILO.”

GRACIAS,
MI AMIGO…

GURI…

G-GRAAA--
{}

34
A GENTE
ENTERROU
O COITADO
NO QUINTAL DE
UMA IGREJINHA
NÃO MUITO
DISTANTE.

EM SEGUIDA,
OS DOIS IRMÃOS
PARTIRAM. NUNCA
MAIS VI NENHUM
DELES. QUE
HISTÓRIA
HORRÍVEL.

DAÍ, EU
SIMPLESMENTE
VOLTEI A ENCHER
A CARA… E NÃO ME
LEMBRO DE NADA DO
QUE ACONTECEU
DESDE ENTÃO.

“SÓ SEI QUE DOIS AGENTES DO BUREAU


ME ENCONTRARAM MESES DEPOIS,
APAGADÃO NUM BAR EM MORALES.”

35
BOM, A EU
O PROFESSOR (4) IMAGI-
HISTÓRIA FICOU FURIOSO
FOI ESSA. NO.
COMIGO POR UNS
TEMPOS.

MAS, COMO OS MASSACRES


CESSARAM, PROBLEMA
RESOLVIDO.

E VOCÊ
REALMENTE NÃO
SE LEMBRA DO QUE
ANDOU FAZENDO
DURANTE ALGUNS
MESES?

NÃO.

ALIÁS,
TENHO QUASE
CERTEZA DE QUE
NEM QUERO
LEMBRAR.

36
37
Guadalajara,
3 de agosto
de 1956.

HELLBOY! HELLBOY! HELLBOY!

GRRRRRR! {UCK}
Fim
{ACK}

38

Related Interests