You are on page 1of 17

Jesus suspirou profundamente

e comoveu-se e disse:
”Onde o pusestes?»”
Responderam-lhe:
«Senhor, vem e verás
Então Jesus começou a chorar...
e gritou em alta voz:

“Lázaro,
vem para fora!”
(Jo. 11,1-45)
Querendo ver o túmulo de Lázaro, ó Senhor,
Tu que te preparas para dar vida ao túmulo,
perguntaste « onde o colocastes? »,
e aprendes o que já sabias, gritas àquele que amas
« Lázaro, sai para fora! ».

Aquele que tinha expirado obedeceu-te, Senhor,


que dás a cada homem a respiração.
Ó Senhor, já estava morto desde há quatro dias
e tu vieste ao túmulo fechado,
derramaste as tuas lágrimas por Lázaro,
porque o teu amigo doente tinha morrido.
Jesus, primeiro comove-se,
depois chora.
Deus chora, sabeis?
Não o Deus imóvel na sua perfeição
e no cinismo,
relojoeiro perfeito
que vê o que é global
e esquece a pessoa individual,
vai ver Lázaro.

Não: este choro de Jesus


destrói a distância, derruba os preconceitos,
revela-nos o rosto do Deus
de Jesus Cristo,
o verdadeiro rosto de Deus.
Também a mim,o amigo Jeus grita:
“Lázaro, sai para fora!”.
 

Sai para fora do teu túmulo,


das tuas pequenas seguranças,
Sai para fora dos teus preconceitos,
dos teus esquemas, dos teus egoísmos.
Sai para fora, irmão que lês,
saiamos das nossa escuridões,
deixemo-nos reviver.
Sai para fora de tudo o que é frio e escuro em ti.
acreditamos, finalmente,
Mexeu-se uma pedra,
entrou um raio de sol,
um grito de amigo
percorreu o silêncio,
lágrimas banharam as faixas.

A ressurreição é possível graças às lágrimas de Deus.


porque o Senhor assume a dor
pela dor do mundo,
porque o seu amor pelo amigo
Não aceita terminar.
Se tu estivesses aqui
o nosso irmão não tinha morrido.
Se Tu estás comigo, a noite não virá..

Palavras gritadas por Jesus às portas da morte:


Meus Deus porque me abandonaste?
porque não estás aqui comigo?
No dia das lágrimas
Deus parece estar longe.
O seu atraso é doloroso.
Quatro dias foram dolorosos
Para Marta e Maria.
E, no entanto, Ele está aqui.
E, no entanto, somos nós o céu de Deus.
Ele está aqui,
não como anulador da morte,
mas como ressurreição
dentro da morte.

Eu creio,
Creio no sol, mesmo quando não brilha;
creio no amigo mesmo quando não o sinto;
creio em Deus mesmo quando se cala.
A Palavra de Jesus ainda ressoa,
alcança os nossos túmulos e abre-os:
Nada pode fazer parar a eficácia da sua Palavra.
Nada. Deixemo-nos maravilhar
pela ternura deste Deus
que nos ama, que nos tem no coração.
Deus ama-te
Deus ama-nos
Deus ama-te na fidelidade

Segurava-os com laços humanos,com laços de amor,


fui para eles como os que levantam
uma criancinha contra o seu rosto;
inclinei-me para ele para lhe dar de comer.
(Oseias 11,4)
Toma-te
nos seus braços

Como um pastor que apascenta o rebanho,


reúne-o com o cajado na mão,
leva os cordeiros ao colo,
e faz repousar as ovelhas que têm crias
(Isaias 40,11)
Não se esquece de ti

Acaso pode uma mulher esquecer-se do seu bebé,


não ter carinho pelo fruto das suas entranhas?
Ainda que ela se esquecesse dele,
Eu nunca te esqueceria.
Eis que Eu gravei a tua imagem
na palma das minhas mãos.
(Isaia 49,15-16)
Acompanha-te

O teu criador é que é o teu esposo,o


O Senhor chamou-te novamente e te diz:
com grande amor, volto a unir-me contigo.
o meu amor por ti nunca mais será abalado,
e a minha aliança de paz nunca mais vacilará.
Quem o diz é o Senhor, que tanto te ama.
(Isaias 54,5-8.10b)
Deu-se a si mesmo por ti

Deus amou tanto o mundo que lhe


entregou o seu Filho único.
(Jo 3,16)

Amou-me e deu-se a si mesmo por mim.


(Gálatas2,20)
Conduz-te à liberdade e te consola

Com o seu amor e ternura livrou-os do perigo,


sustentou-os e amparou-os constantemente
(Isaias 63,9b)

Como a mãe consola o seu filho,


assim Eu vos consolarei
(Isaias 66,13)
Digna-te, Senhor, vir ao meu túmulo,
e lavar-me com as tuas lágrimas:
nos meus olhos áridos não possuo as necessárias
para lavar as minhas culpas:
se chorares para mim eu serei salvo.
Se for digno das tuas lágrimas,
eliminarei o odor horrivel dos meus pecados.
Se merecer que tu chores alguns instantes por mim,
chamar-me-ás do túmulo do meu corpo e dirás:
«Sai para fora»,
para que os meus pensamentos
não fiquem presos nesta frágil carne,
mas saiam ao encontro de Cristo para viverem na luz;
para que não pense nas obras das trevas
mas naquelas do dia.
Senhor, chama então para fora o teu servo:
ainda que amarrado aos meus pecados,
com os pés presos e as mãos atadas,
e ainda que sepultado nos meus pensamentos
e nas minhas obras mortas,
à tua voz eu sairei livre e tornar-me-ei
um dos participantes na mesa do teu convite.
A tua casa encher-se-á de perfume,
se guardares aquele por quem te dignaste dar a vida.
Senhor Jesus, eu quero viver sempre contigo,
eu quero estar sempre contigo.
Sê tu sempre a Vida da minha vida.
Amen.